No dia 08 de março em que é comemorado o dia Internacional da Mulher, minha amida do peito Estelinha estava em mais uma cirurgia e quis compartilhar conosco como foi o seu primeiro banho, que replico aqui na integra.

¨ Esta foto é o máximo que consigo mostrar neste momento.
Ainda não tive coragem de tirar uma foto ou mostrar para alguém o resultado disso tudo.


Antes de falar sobre o que de fato eu quero falar, eu quero dizer da importância do travesseiro, parece besteira, mas o travesseiro tem um dos principais papéis neste processo cirúrgico de Mastectomia bilateral, oito travesseiros não são suficientes, eles me aquecem, eu encosto neles, porque a sensação é de vazio mesmo, mas eles estão aqui, por toda parte, me escorando e me ajeitando na posição que menos dói.


Eu tô inchada, e neste momento nada que alguém diga vá me convencer de que eu sou linda de qualquer jeito, porque a cabeça não tá boa ainda pra entender isso.
Eu não consegui olhar direito para o meu corpo, eu não pude, as vezes que tentei olhar pra ele, eu chorei, acho que faz parte do processo, ou talvez cada uma que já passou por isso passe de uma forma.


Vão fazer dois dias hoje que eu fiz a Mastectomia bilateral.


Hoje foi o primeiro banho após o procedimento.
Eu sei que meu relato é apenas mais um no meio de tantos que não tiveram finais felizes ou que ainda nem final teve; sei que a minha dor, talvez seja diferente que a de outra pessoa, talvez seja menor, ou maior, mas como eu sempre digo, independente do tamanho, é a sua dor e seu corpo, sua cabeça vai agir de forma diferente de outra pessoa, até porque não somos pessoas iguais, muitas coisas nos diferenciam, então cada um trata da dor, do sofrimento, da alegria como consegue.


Eu sabia que hoje não teria jeito e que eu precisava levantar e tomar banho, tentar, disse meu médico, você precisa tentar, aquilo que for possível fazer, você tem que fazer.
Foi difícil levantar da cama, eu chorei, e quem estava comigo, chorou também. Tenho dois companheiros que são fundamentais neste processo, mas eles me machucam muito, mas eu preciso deles, dois drenos um em cada lado daquilo que eu chamava de seio; sei que ressoa como revolta, mas não é, é só porque eu não me acostumei com a ideia.


Eu tive, eu tenho todo o apoio que preciso, elas me levantaram, me levaram até o banheiro, tiraram minha roupa, e eu senti uma das piores dores que já senti, quando olhei no espelho, e vi, sim, desta vez eu estava vendo, eu enxerguei, eu chorei, alívio talvez, afinal tirar uma doença ou a possibilidade de tê-la deveria ser alívio, mas eu chorei um choro de dor, não dor no corpo que alivia com remédios, mas uma dor que eu não sei explicar onde é, uma dor inimaginável e que não tenho explicação.


Eu olhei novamente, e chorei, eu procurei, eu tentei entender, e o engraçado é que foi uma fração de segundos, e parecia ser uma eternidade, até que eu pude entrar debaixo do chuveiro e sentir a água cair sobre meu corpo, meu cabelo, meu rosto, o primeiro banho é libertador!
Parece que quando a água vai caindo, com ela vai também todo resquício de cirurgia que possa ter ficado, no corpo e na alma.


O primeiro banho pós cirúrgico, e eu posso falar, porque já foram 25 pós cirúrgicos, é uma lavagem na alma, na mente, no corpo literalmente, mas é uma conquista, sensação de liberdade, de vida, de ar puro, ao mesmo tempo que você sente dor com a água caindo no corpo, você sente que é uma etapa vencida, uma parte que está ficando pra traz, o primeiro banho, por mais bobo que pareça ser esse relato, é fundamental na vida do pós operado.


Eu tô tentando ainda entender algumas coisas, e tô aprendendo, eu tenho ouvido e lido frases que as pessoas me mandam, e que tem de alguma forma me dado ânimo:

Não foca nas perdas, foca no futuro! Você é forte!
Você é maior exemplo de vida pra mim!
Não se sinta sozinha, eu estou com você
!


Essas e outras frases que ouvi e que tem me ajudado.


Levantar hoje foi difícil, tomar banho foi difícil, sentir dor está sendo difícil, aceitar tudo isso é difícil, mas eu levantei, eu tomei meu banho, eu lavei os meus cabelos, eu senti dor, mas eu, principalmente sobrevivi.
Vai chegar a hora de me olhar e encarar tudo isso, talvez não seja agora, mas essa hora vai chegar, e eu sei que talvez eu precise de mais um pouquinho de força, mas eu sei que eu tenho a minha volta aqueles que vão estar comigo.


Eu gosto de uma frase de um filme que diz que milagres estão em todos os lugares.


Pois eu digo, milagres então em vários lugares e pessoas:
Estão numa flor que chega tarde da noite na sua casa;
Estão no abraço seguro, cheio de amor e mais forte do marido;
Estão no olhar de uma mãe, e na preocupação de dar o melhor pra você;
Estão na seriedade e responsabilidade de uma filha que larga tudo pra cuidar de você;
Estão no olhar de dois filhos que vem de tempo em tempo e pergunta: Você tá bem? Posso te abraçar?
Milagres são pessoas que sem ao menos nunca ter te visto mas que demonstram amor, através da oração, através de recadinhos, através de músicas;
Milagres são pessoas que dizem que saem de onde estiverem para te dar o primeiro banho; Milagres estão nas mãos minuciosas dos médicos, ou no carinho do anestesista ao colocar a máscara de oxigênio em você e dizer pra você que tudo vai dar certo, e que daqui a pouco a gente vai se ver;
Milagres são pessoas que mesmo nao dizendo nada, pensam em você;
Milagres estão nos gestos, nos olhares, nas ligações, nos atos, nos pensamentos, milagres estão em todos os lugares, bastar ser sensível no olhar.


Eu venci o primeiro banho…


Hoje não tem dois dias, hoje tem menos dois dias.
Está mais perto do recomeço e não do fim.


Milagre é você ter Deus na sua vida, que te ama infinitamente mais, e que vai estar com você pra sempre, porque o que Ele mais gosta de fazer, é quando a gente quer ficar pertinho Dele, e Ele vem e acolhe a gente, e cuida da gente, e Ele faz pelo simples fato de nos amar, incondicionalmente. Deus é assim! Ele está cuidando dos detalhes, daqueles que você nem imagina, Ele está aqui, e está protegendo e amando, e fazendo o que é melhor.
Por isso eu dedico toda a Glória a Ele, porque é Ele que tem cuidado de tudo e feito milagres nos corações de cada um que cuidou, cuida ou vai cuidar de mim! Obrigada Deus! Te amo! ¨

Estelinha Mendes