Seu olhar e as mãos dela….assim começa o novo post da nossa querida Estelinha que replico abaixo, e vale a pena conferir em: 

HISTÓRIAS QUE INSPIRAM com Estelinha Mendes

¨Essa noite sofri muito com dores, não me recordo nem a hora que eu dormi, só me lembro do dia clareando por um espaço da cortina do quarto, lembro-me de minha mãe com as mãos na minha cabeça e sempre trocava, colocando suas mãos em cada parte do meu corpo, e sentia que ela orava, lembro-me da mão de Meu Amor por debaixo da coberta, já exausto, segurando minhas pernas, como quem queria dizer: Filha (é a assim que a gente se trata) Filha, eu estou aqui! Naquele momento eu sentia no meu sofrimento que já não importava mais lutar, lembro-me de ter falado coisas que tenho certeza que deixei o coração do meu Jesus triste, porque por uns segundos duvidei de que ele estava comigo, quando pedi que me levasse, naquele momento fui egoísta, egoísta com meu amor, egoísta com meus filhos, com minha mãe, com minha família, e com vocês, e com todos que oram. Talvez vocês digam, mas na dor a gente fica fraco, de certo, miseráveis que somos realmente ficamos fracos, mas lembrei-me que Jesus não foi fraco, se ele tivesse sido fraco na dor, eu, vocês, todos nós não estaríamos aqui. Pedi Perdão a Deus, naquele momento, e pedi a Ele misericórdia, mesmo sem merecer, ele me adormeceu. Acordei com o meu amor colocando mais uma coberta em mim e me dando um olhar de carinho e de que ele estaria comigo pra sempre, percebi que em meus pés havia meias, em minha mão uma garrafa de água, coisas da minha rainha linda minha Mãe. Passei um tempo na cama ainda com dores e pensando em todas as partes que Deus formou em mim, cada junta do meu corpo que me machucava, cada músculo que queimava a dor no útero, a dor na cabeça, tudo isso foram formados com a mais perfeita dedicação, pelo meu Deus, e naquele momento eu chorando ainda, falei com meu Deus, Meu Senhor esta oração: Senhor, não sou sua melhor serva, não sei ao menos se consegui chegar algum dia a ser boa do jeito que você merece, sei que nesta vida corrida acabei com meu corpo, corpo perfeito que o Senhor me deu, com alimentos errados, com remédios tomados sem qualquer motivo, com uma vida corrida, às vezes comendo pelo olho, não exercitando meu corpo, minhas juntas que naquele momento tanto me machucava, engordando sem poder, emagrecendo de qualquer forma, dormindo na hora errada; colocando coisas na minha cabeça que abalariam o meu psicológico, por isso Senhor peço perdão, perdão porque aos poucos fui transformando meu corpo, o templo do Seu Espirito Santo, e não posso jamais pedir que me tire a vida, porque o Senhor me deu com todo amor e cuidado, e agora Senhor, mesmo que talvez pareça tarde, para mim, mesmo assim me dê, Senhor, não a morte, mas a oportunidade de cuidar do corpo que o Senhor me deu. Cure-me se for de sua vontade, e coloque em mim mais amor por mim mesmo, por minha saúde, por minha vida, para que não sofra mais, e que a minha geração possa alertar enquanto ainda há tempo, que meus irmãos e amigos vivam uma vida saudável, tanto do corpo quanto do principal, a alma, para que assim não venha como eu no desespero pedir minha morte!

Em seu nome, Jesus… Amém.

Como posso desejar a morte de algo tão lindo que Deus me deu, a minha vida!

Somos preciosos demais, apesar de sempre fazermos tudo errado, ainda assim temos em nós algo que enche os olhos de Deus, por isso Ele não desistiu de nós!

Este texto eu dedico ao meu amor, por ter me dado esse olhar naquela manhã, e a minha mãe pelas mãos de fé que me deu naquela noite!¨

Estelinha Mendes

Em meu quarto 28 de junho de 2017

 

Este e outros textos inspiradores você encontra clicando no link abaixo:

Histórias que Inspiram

Comente, compartilhem e façam parte desta causa. Espero vocês!