Mastectomia – Avaliação das alterações posturais em pacientes submetidas a este procedimento.

No contexto atual da sociedade em que vivemos a mulher se destaca como um ícone de vaidade e beleza. Assim, qualquer alteração na sua imagem acarretará modificações no seu cotidiano. A mastectomia (retirada da mama) é o tratamento mais usado atualmente para a maioria dos casos de câncer de mama. A postura corporal da mulher que submete-se à cirurgia de câncer de mama sofre com freqüência muitas alterações, que são geradas pela dor, fraqueza muscular, postura de auto-proteção e modificação na imagem corporal.

A mastectomia  é o procedimento cirúrgico mais utilizado para o tratamento do câncer de mama, onde ocorre a extirpação da mama, sendo que, a postura corporal da mulher que submete-se a esse tipo de cirurgia sofre com freqüência muitas alterações. As pacientes na tentativa de esconder ou disfarçar a ausência da mama e no sentimento de  modificação da imagem corporal, tendem a apresentar essas alterações, devido à dor e fraqueza muscular, que se não tratadas podem acarretar deformidades irreversíveis.E é neste momentos, que todas nós Guerreira temos que nos tratar para nos adequarmos ao tratamento que nos traga nossa personalidade postural!

 Nas pacientes mastectomizadas, o alinhamento da cabeça sofre diversas alterações, principalmente devido ao peso da mama contralateral e posteriores e demais  encurtamentos musculares. Pacientes que sofreram mastectomia podem apresentar alterações na cabeça, assimetrias nos ombros, membros superiores e tronco, assimetrias na pelve, membros inferiores, como também alterações na coluna vertebral. Estas modificações podem ocorrer devido à comprometimentos anátomo-fisiológicos (encurtamentos, retrações, fraqueza muscular, etc), contribuindo para uma má biomecânica da cintura escapular e da movimentação da mesma, conforme exposto no trabalho, como também não podemos desconsiderar o quadro da auto-imagem modificada (tentativa de esconder a ausência da mama, medo, vazio).

Impacto na imagem corporal

No caso das mulheres portadoras de câncer de mama deve-se considerar importante este sensível sentido de imagem corporal (identidade), que se vê repentinamente alterada, em especial, após mastectomia. A identidade feminina está fortemente associada à relação que a mulher tem com seu próprio corpo e deste, em relação com outros, como também o significado da mama, no que diz respeito à maternidade (amamentação) e caráter sexual e sensual.

 A fisioterapia está intimamente relacionada com pacientes que foram submetidas à cirurgia de mastectomia. Seu objetivo principal é restabelecer  o mais rapidamente possível a função do membro superior cirurgiado, bem como, fator preventivo na formação de cicatrizes hipertróficas e aderentes, e no tratamento, juntamente com a prevenção das alterações posturais.

Sugere-se que sejam feitas mais pesquisas na área de oncologia e ginecologia, com mulheres que experimentaram a difícil situação do câncer de mama, principalmente relacionando aspectos psicológicos e de personalidade que encontram-se com freqüência alterados nessas pacientes, para que assim, essas possam sentir-se mais confortáveis e confiantes a respeito do seu diagnóstico e tratamento.

Guerreiras ergam-se , assuma a postura de força que todas vocês possuem dentro de vocês!!!

 

 

Viram como esta informação da nossa fisoterapeuta é importante?

Essas e outras dicas sobre a preocupação com nossa saúde física, você pode acompanhar acessando a categoria SAÚDE FÍSICA.

Compartilhe, deixe seus comentários, envie suas dúvidas que estaremos aqui sempre prontas a ajudar.

Um grande abraço

Lene Resieri