Muitas vezes encontrar uma posição ideal para dormir, não é uma tarefa tão fácil principalmente quando se tem muitos pontos nos seios e nas costas.
 
No post  Reconstruir ou não os seios imediatamente após uma mastectomia, eu relato como sai do hospital cheia de pontos por conta da reconstrução da mama direita. E ao chegar na casa da minha mãe, toda enfaixada, inchada e cheia de dores minha família havia organizado uma verdadeira força tarefa para cuidarem de mim.
 
E neste post quero registrar algumas observações à pequenos e ao mesmo tempo grandiosos gestos que todos se submeteram para me ajudar.
 
Como havia operado as costas e o seio, eu não tinha nenhuma posição que me deixasse confortável para dormir, não podia deitar de bruços (posição em que sempre dormi) e também não podia me encostar. Assim tive que dormir sentada, mas não conseguia posição…
 
Assim todos da casa cederam os seus travesseiros para fazerem uma base de apoio para que eu pudesse estar mais confortável.
 
E se não bastasse isso, minha mãe colocou um colchão no chão do quarto em que eu dormia e cada noite um de meus familiares (mãe e irmãos) iam se revezando para me auxiliar e me dar a medicação durante a noite.
 
Meu amor, hoje meu marido, (veja nosso caso de amor no post O Maridão), na ocasião tirou férias e também entrou no rodízio.
 
 Eu sentia muitas dores e tinha muitas dificuldades para dormir, e toda vez que tinha vontade de ir ao banheiro durante a noite era um sacrifício, pois além de ter que me levantar com a ajuda de quem estava no plantão daquela noite, voltar a encontrar a melhor posição para deitar novamente era complicado.
 
Sem falar que muitas vezes eu não conseguia acordar a pessoa que estava de plantão, e eu tentava levantar sozinha e não conseguia. Até que alguém não me lembro exatamente quem sugeriu que eu ficasse com algumas bolinhas ao lado do meu travesseiro, assim quando eu quisesse acordar o plantonista bastava jogar a bolinha. Detalhe eu tinha que fazê-lo com a mão esquerda e eu sou destra, nem precisa dizer que errava todas (risos).
 
E para agradecer a todos vocês familiares que se doaram nesta fase da minha vida, com tanto sacrifício e dedicação, dedico este post e quero dizer que amo todos vocês, e fica aqui o meu muito obrigada!
 
Espero em Deus que não haja a próxima vez nestas circunstâncias, mas se for da vontade do Pai eu prometo acertar as bolinhas de primeira (risos).
 
E você? Teve alguma experiência que queira compartilhar conosco e que ajude a outras pessoas? Envie para mim que terei o maior prazer em publicar, utilize o espaço ¨Fale comigo¨