Existem pessoas que são vítimas de outras, e sem se dar conta são conduzidas por influências que mudam toda uma trajetória de vida.   
 
Essas vítimas, que não sabem que são, acreditam estar recebendo o melhor que cada pessoa pode oferecer. E assim são submetidas à várias circunstâncias sem opinar e sem voz, vivendo e participando da realidade de outros, dos sonhos e planos que não são os seus, se sentem parte integrante de um grupo que acredita ser sua família.
 
Até que os anos passam, a saúde não é mais a mesma, e necessita por mais atenção e cuidados e aquele ser invisível por vários anos dentro desse grupo, passam a incomodar e a fazer muito barulho. E assim provoca o despertar de um lado ainda mais sombrio do ser humano a indiferença, falta de amor e calor humano. 

Aquele ser invisível que anteriormente era a ¨vitima¨ agora denomina-se ¨problema¨ e o que fazer?
 
Aquele ser precisa e não tem outra alternativa, a não ser esperar mais uma vez que a vida dela seja conduzida pelos outros.
 
Os anos se passaram e mesmo que queira essa vítima não tem como reagir e tomar uma atitude em relação à sua própria vida, passou a ser 100% dependente dessas migalhas de atenção.
 
Entretanto ainda existem pessoas que se doam e sacrificam uma vida por ajudar a outras, sem esperar nada em troca. E mesmo cambaleando, exaustas, clamando por forças continua sua luta na certeza que seus esforços serão reconhecidos pelo Pai.
 
A todas vocês ¨vítimas¨ e  ¨heroínas¨  registro o meu sincero respeito.
 
E aos demais fica aqui a dica:  ¨Cuidado com os que governam a sua vida¨