Quando buscamos nos dicionários o significado da palavra medo, temos a seguinte definição:
 
¨Medo – Uma espécie de perturbação diante da ideia de que se está exposto a algum tipo de perigo, que pode ser real ou não. Pode-se entender ainda o medo enquanto um estado de apreensão, de atenção, esperando que algo ruim vá acontecer. ¨
 
Pois é, assim que nos sentimos diante desta doença, com medo, porque mesmo que a medicina tenha avançado bastante e as chances de cura chegarem a 99%, o fato é, que esta palavra CANCER sendo tão pequena ainda causa desconforto em muitos até mesmo ao pronunciá-la. E é em função desta apreensão que por frações de segundos, digo FRAÇÕES DE SEGUNDOS (risos) nós refletimos sobre a aproximação da MORTE, outra palavra pequeninha que muitos evitam.
 
Calma! Não irei neste artigo pontuar o medo de forma depressiva e deprimente e sim como ponto de reflexão sobre o Ciclo da Vida.
 
Todos nós já ouvimos falar que a ordem natural da vida é: NASCER, CRESCER, REPRODUZIR E MORRER.
 
E o câncer como tantas outras doenças não tratadas podem ser um dos causadores da morte, isto é fato, mas existem muitos outros fatores que também podem, tais como: Um assalto, bala perdida, acidente de carro, mal súbito, estresse, sedentarismo, fumo, álcool, até mesmo uma unha encravada concordam?!
 
E diante destas possibilidades que não podemos negar, deveríamos nos preparar para vencer e viver cada etapa do ciclo da vida de forma consciente e responsável.
 
Então aceitar (sem condenar) de maneira natural algumas atitudes práticas de algumas pessoas que têm esta percepção, é um bom começo não é mesmo?
 
Quando estamos diante de uma doença, adotar certas atitudes não se trata de desistir, desanimar, entregar os pontos, ser covarde, não lutar, estar faltando fé, nem mesmo acreditar que a doença é a pior de todas   –  Não é nada disso, é ser simples e prático.
 
Quantas e quantas vezes pessoas em nossa volta já ficaram assustadas diante de situações e atitudes como as que cito abaixo:
 
Alguém está prestes a ser submetido a algo que gere uma incerteza se vai continuar sua jornada ou não, e de uma forma bem prática se aproxima da pessoa mais próxima e lança a seguinte frase:
 
– Olha fulano, aqui está o meu bloco de anotações com todas as senhas de banco, a apólice do seguro de vida está na pastinha amarela, as prestações do carro faltam apenas três, a escola do filho já está paga até o final do ano, etc..etc..etc..
 
 E vai passando essas e tantas outras informações que até então não foram compartilhadas com ninguém; não preciso dizer que a reação é instantânea:
 
– Deixa de bobeira, não vai precisar me passar nada disso não, e nem quero saber de nada sobre isso. Quando você voltar você mesmo cuida.
 
Mas e se não voltar?
 
Sei que é muito difícil até pensar neste assunto, mas é necessário. Por que muitas vezes deixamos de fazer um montão de coisas, contando com a certeza do amanhã, e têm algumas que convenhamos, se não for resolvido antes fica aquela confusão danada para quem fica.
 
Entretanto antes de surtarmos com essas questões racionais deste mundo, não podemos nos esquecer que daqui desta terra não se leva NADA, e o que precisamos é nos preocupar com a vida eterna.
 
¨ – Eu afirmo a vocês que isto é verdade: quem crê tem a vida eterna¨ (João 6:47)
 
Não quero aqui defender religiões ou crenças, mas quero propor a todos viver intensamente cada ciclo da vida criando nossos próprios significados:
 
NASCER – Nascer para o novo, para a vida, para o sorriso, para os amigos, para as oportunidades, para a simplicidade, para a família e até mesmo renascer se for preciso….
 
CRESCER – Crescer em espirito, crescer na Fé em Deus, crescer como ser humano, crescer em harmonia, crescer em família, crescer em união, crescer em atitudes….
 
REPRODUZIR – Reproduzir sorrisos e por que não gargalhadas, reproduzir abraços, reproduzir esperanças, reproduzir fé, reproduzir coragem, reproduzir bons frutos…
 
MORRER  – Morrer para a estagnação, morrer para o tédio, morrer para o ódio, morrer para o rancor, morrer para o vício, morrer para a preguiça, morrer para a inveja, morrer para a ignorância, morrer para tantas coisas que nos fazem mal…
 
Reflexão:
 
Experimente viver intensamente cada etapa da vida e criar os seus próprios significados para ela, eu criei os meus e VOCÊ?

Aproveitem VIVAM!
  
Ouçam a música que carinhosamente escolhi para ilustrar este artigo e que expressam em forma de musica o que eu escrevi acima. 
Eu como eterna criança que sou, adoro esta música.